Shows da Fenamilho podem ser terceirizados

0
80

Além dos negócios, a Fenamilho Internacional sempre levou um bom público ao Parque de Exposições Siegfried Ritter por conta dos mega shows.

Porém, na 14ª edição, em 2008, o show de Vitor e Léo trouxe problemas aos organizadores. Até multa de mais de R$ 5 mil teve que ser paga a um visitante que se sentiu prejudicado, por ter pago ingresso e não conseguido assistir ao espetáculo dos sertanejos.

Na 15ª edição, o então presidente Franco Neutz da Silveira acatou a determinação da Justiça e limitou a venda de ingressos a 15 mil pessoas e não houve problemas.

Esta semana, o presidente da 16ª Fenamilho, Antônio Alberto Gomes Toscani, concedeu entrevista no programa Rádio Visão da Rádio Santo Ângelo e, fora do ar, confidenciou algo que para ele poderia evitar processos judiciais contra a Fenamilho e a Prefeitura de Santo Ângelo (proprietária do parque): terceirizar os shows a alguma empresa que organize e promova os mega shows, bem como, repassasse uma porcentagem do lucro de cada atração a Feira. Essa ideia já é colocada em prática na ExpoIjuí, em Ijuí, e na Fenasoja, em Santa Rosa.