Sindicato Rural reúne hoje mais de 28 municípios para avaliar os danos da estiagem

0
99

Em discussão, as perdas no milho, soja, gado leiteiro e gado de corte

 O Sindicato Rural de Santo Ângelo irá sediar a partir das 9h desta terça-feira (10), em seu salão de eventos, um encontro com representantes rurais de Sindicatos de mais de 28 municípios das Missões para fazer um levantamento dos danos causados pela estiagem na região.

Em discussão, os prejuízos ocasionados, principalmente, nas lavouras de milho, soja, na produção leiteira e no gado de corte.

O presidente do Sindicato de Santo Ângelo, Rogério Auri Milanesi, e o secretário do Sindicato e presidente da Aprosoja – Núcleo Missões, Laércio Pilau, apresentaram nesta segunda-feira (9), uma parcial dos estragos nos municípios de Santo Ângelo, além de Entre-ijuís, Eugênio de Castro e Vitória das Missões, que são extensão de base de Santo Ângelo.
Já chega a 80%, as perdas nas 20 mil hectares de lavouras de milho, plantadas nesses municípios. Dos 100 mil hectares de soja plantados, 40% da estimativa inicial de produtividade já está perdido.

A maior extensão de terras consideradas lavouras de produção está localizada nos municípios de Entre-ijuís e Eugênio de Castro. “Não podemos pensar que qualquer chuva que vier a ocorrer, teremos a situação de perdas revertidas. É necessário que as chuvas ocorram com maior frequência daqui para frente”, disse Milanesi.

O gado leiteiro teve 30% de baixa na produção. Laércio Pilau diz, que além disso, o preço pago ao produtor pelo litro de leite também está menor. “Por falta de comida, o pessoal está usando a silagem que seria consumida no inverno para alimentar o gado e está produzindo uma nova, de baixa qualidade nutricional, com o milho que está perdido. Essa nova silagem, será usada no inverno e, por isso, mesmo terminando a estiagem, vamos continuar sofrendo com a baixa produção de leite, durante uns oito ou dez meses”, frisa.
Na pecuária de corte, as perdas chegam a 20%.