Tarso garante transição ‘de altíssimo nível’

0
101

Tarso disse que irá criar um local físico para que o novo governo se instale

Em coletiva de imprensa na noite de domingo (26), em Porto Alegre, após a confirmação da vitória de Dilma Rousseff (PT) na eleição presidencial, o governador Tarso Genro (PT) analisou o resultado da eleição no Rio Grande do Sul, salientando que vai realizar uma transição de governo “de altíssimo nível”.

O petista disse que vai colocar não apenas os servidores e dados à disposição da equipe do vencedor José Ivo Sartori, mas, também, criar um local físico para que o novo governo se instale ao longo dos próximos meses. “Vamos dar uma amostra de civilidade política e de respeito democrático para o Brasil”, defendeu. Entretanto, destacou que o papel que cabe à coligação a partir de 1º de janeiro é o da oposição. “Não vamos apoiar projetos que sejam contra o desenvolvimento com justiça social”, avisou.

‘NÃO VAMOS PERMITIR RETROCESSOS’
Dirigindo suas palavras aos centenas de militantes que tomaram o Largo Zumbi dos Palmares para celebrar a vitória de Dilma Rousseff, Tarso garantiu que a esquerda estará atenta para evitar aquilo que considera que poderão ser “retrocessos” nas políticas executadas ao longo de seu governo.

“O nosso programa olhou cara a cara a nossa classe trabalhadora e não vamos permitir que eles recuem no salário mínimo ou no passe livre que a juventude conquistou nas ruas. Não vamos permitir que eles façam voltar para a fome 75 mil famílias que tiramos da pobreza extrema. Não vamos permitir que eles revoguem as grandes conquistas do campesinato pobre do Rio Grande”, garantiu o governador.

Tarso ainda elogiou o combate realizado pela militância, que, na sua visão, configurou “a maior vitória nas eleições gaúchas”, na medida em que “voltou a reunir jovens e senhoras de bandeira na mão, lutando por um projeto de uma sociedade mais justa e solidária”. “Estou feliz porque vale a pena lutar, vale a pena estar junto com o nosso povo construindo um país e um estado melhores para todos”, concluiu.