Temporal destelha casas e danifica postes em áreas de Santo Ângelo

0
88

Ventos fortes causam estragos nos bairros Alvorada, João Goulart e Santa Clara

O temporal ocorrido na madrugada desta segunda-feira (21) destelhou dez moradias e danificou três postes em Santo Ângelo. As rajadas de vento e a chuva causaram danos nos bairros Alvorada, João Goulart e Santa Clara. No Bairro Alvorada, uma moradora teve danificado o telhado da sua casa em decorrência da queda de uma antena, que tinha sido arrancada pelo vento numa casa ao lado.

A idosa fez contato com o radialista Luis Roque Kern, na Rádio Santo Ângelo, pedindo ajuda para solucionar o seu problema.

BAIRRO JOÃO GOULART

Quem também teve prejuízo com o temporal foi Edson Luis de Oliveira, de 27 anos, que mora na Rua Edgard Kruger, no Bairro João Goulart. Boa parte do telhado de sua moradia foi arrancado pelo vento. “O destelhamento aconteceu por volta das 5 horas e levei um grande susto com o estrondo. Não levou mais que um minuto para que o telhado fosse destruído. A primeira medida tomada foi socorrer meu filhos, uma menina de um mês de idade e o menino com dois anos. Minha mulher pegou o bebê e fomos para casa da mãe, que mora ao lado, abrigar-se da chuva. A moradia da minha mãe também teve danos menores”, revelou.

PROTEÇÃO DE BEBÊ

Bastante emocionada, Fabiele de Oliveira, de 22 anos, mulher de Edson, conta o pânico na hora do temporal. “Foi um momento terrível que não gosto de lembrar. A única coisa que pensei na hora era proteger meu bebê de um mês de idade. Peguei minha menininha no colo e corri à casa de minha sogra”, contou em lágrimas.

Edson espera que chegue o material prometido pela Secretaria de Habitação. Preocupado, olhando para o céu, com receio da chuva, contabilizou os prejuízos do temporal.

Segundo ele, perdeu a geladeira, a televisão, o rádio e móveis como cama, sofá, roupas e forros de cama encharcados depois da chuva. Até o encerramento da reportagem no local, ontem, as telhas de amianto não haviam chegado.

No Bairro Santa Clara, na Rua El Nino, uma moradia teve boa parte do telhado arrancado pela força do vento. Uma grande lona amarela foi colocada sobre a casa para proteger os móveis da chuva.

FALTA DE ENERGIA

O temporal deixou alguns bairros sem energia elétrica durante a manhã. Um deles, o Bairro João Goulart, teve a queda de três postes de madeira, na Rua “A” do Sol, que ficaram suspensos na fiação de alta tensão, sendo que dois foram consertados e apenas um ficou inclinado. “Ficamos sem energia elétrica boa parte da manhã e a luz somente voltou por volta das 13h30min, depois do conserto feito pela RGE”, conta o morador Sérgio Machado Rosa.