Transporte Escolar: Administração não negocia e convênio fica restrito à rede municipal de ensino

0
101

Alunos da zona rural devem comprovar que estão matriculados em escolas públicas estaduais

Na última semana, representantes da 14ª Coordenadoria Regional de Educação e o diretor do Departamento de Articulação com os Municípios (DAM), Itamar Baptista Chagas, reuniram-se com o prefeito Valdir Andres, com a secretária municipal de Educação Rosa Maria de Souza e o secretário municipal da Fazenda Eliseu Morin, para tratar de assuntos referentes ao transporte escolar. O convênio da administração municipal foi rompido com o Estado, ficando restrito apenas à rede municipal de ensino.

Conforme a coordenadora da 14ª CRE, Tânia Santiago, foi tentada uma negociação com o prefeito Andres, mas ele não voltou atrás sobre a decisão. “O benefício será disponibilizado a partir deste ano pelo Estado, apenas para alunos da zona rural que provarem que estão matriculados em escolas da rede pública estadual. Somos o único município da 14ª que não receberemos o convênio do município. A desculpa dada por ele foi corte de gastos”, destacou.

FORÇA TAREFA
A 14ª CRE está com uma força tarefa integrando o setor jurídico, administrativo e financeiro, objetivando estruturar o processo de contratação para 2016, desta forma, licitando empresas de transporte escolar para realizar serviço.

Os alunos que estudam na rede pública estadual e moram na zona rural, para serem beneficiados pelo transporte escolar, devem comprovar endereço no meio rural no ato da matrícula. Até agora, 431 alunos estão inscritos para receber o benefício, e, conforme a coordenadoria, a estimativa é de que esse número não ultrapasse os 500.

NOVA REUNIÃO
Com o objetivo de reduzir custos, nova reunião deve ser agendada para analisar roteiros que poderão ser reestruturados. “Não há sentido ônibus do município e do Estado passar pelo mesmo local, então queremos chegar a um acordo sobre isso para reduzir gastos”, completou a coordenadora.