Um namoro de amor e fidelidade à distância

0
87

O segredo que mantém o relacionamento entre Panambi e Santo Ângelo

Para o amor não há impedimentos e nem barreiras. Para a auxiliar administrativo Márcia Posai, 46 anos, e o operador de som Roberto Frederico Wegener, 50 anos, quando um sentimento é verdadeiro não há nada que possa impedir que o amor se realize dentro do coração de ambas as partes.

A distância de 96 quilômetros entre Panambi e Santo Ângelo parece não separar a fidelidade do casal que se conheceu em 2003, quando Márcia estava trabalhando na cidade de Panambi. Após dez anos de namoro veio o casamento. “Achamos que após dez anos estávamos prontos para casar e certos de que era isso que queríamos. A distância não impede de sermos felizes. Quando assumimos o compromisso matrimonial estávamos convictos de nossa relação. Ciúmes e desconfianças não existem entre nós”, afirma Márcia.

Os encontros do casal acontecem em Santo Ângelo a cada 15 dias, nos finais de semana de folga de Roberto. Quando Roberto está trabalhando é Márcia quem vai a Panambi. “Mas muitas vezes o Roberto aparece de surpresa à noite durante a semana, para ficar comigo”, sorri.

Questionados sobre filhos, Roberto diz que já possui dois e que a esposa Márcia adotou-os como “filhos de coração”. “O segredo para viver um amor à distância é amarmos aquele nos amou primeiro, que é Deus. Ele é o centro do nosso amor, o resto é consequência”, finaliza Márcia.