Unificação da personalidade jurídica das entidades de classe divide opiniões entre os associados do Sindilojas

0
120
“É um tema como um bom namoro de boas possibilidades de um casamento futuro”, afirma o presidente Gilberto Aiolfi

O Sindilojas Missões – Sindicato do Comércio Varejista – agendou para o dia 26 de novembro, com a primeira chamada às 18h30, uma assembleia geral extraordinária, na sede da entidade, localizada na Avenida Venâncio Aires, 1615, em Santo Ângelo, com o objetivo de aprovar a proposta de orçamento de receita e despesa para o exercício de 2020 e alterar o Estatuto Social do Sindicato. Dentre os assuntos gerais, a unificação das três entidades de classe como Sindilojas, Acisa e Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) poderá ser discutida.

A alteração do Estatuto Social servirá para o Sindilojas se adequar com alinhamento do Sistema Fecomércio e Confederação Nacional do Comércio (CNC) e a proposta de orçamento, assim como do Estatuto “é por força de Lei, pois podemos ser fiscalizados pelo Tribunal de Contas da União”, observa o presidente do Sindilojas, Gilberto Aiolfi.

SINDILOJAS NÃO É CONTRA A UNIFICAÇÃO
O presidente reafirma que já existe a união das entidades, a exemplo de cidades vizinhas. “Em algumas ações estamos melhor, e em outras, nem tanto”, acrescenta. Quanto uma única personalidade jurídica das três entidades, Aiolfi diz que o Sindilojas não é contra, mas que o assunto será levado para assembleia depois que tiver um projeto de como será trabalhado os ativos imobiliários de cada entidade. “O ativo de representatividade não só local, mas também perante as Federações e Confederações, bem como o período de adaptação das três culturas de 35, 50, e mais de 80 anos”, diz.

Dentre os associados do Sindilojas, a unificação divide opiniões. “Tem associados e representados a favor e também existe os que não concordam. O próprio Sindilojas, por força de Lei, necessita manter uma diretoria paralela. É um tema como um bom namoro de boas possibilidades de um casamento futuro”, observa.

PROJETO ESTRATÉGICO
A curto prazo, o Sindilojas já tem um projeto estratégico definido com recursos destinados que é a sua nova sede para melhor atender seus planos. Aiolfi enfatiza que nada impede que cada entidade junte seus projetos no sentido de ser melhor como um todo do que existe hoje. “Sendo um propósito tipo 1+1 = 3 é o que nossos empresários precisam de uma entidade única, e não apenas para baixar custo.

Até porque um bom trabalho necessita até de mais recursos destinados a investimentos. Neste caso os empresários precisam e quererem e bancarem da entidade para os representar e não apenas para receber benefícios de produtos”, frisa.

Na terça-feira (19), o presidente Aiolfi esteve em Brasília, acompanhando os representantes da Fecomércio e CNC, na discussão de projetos de lei em andamento no Senado Federal. Segundo ele, alguns senadores são contra e outros a favor dos empresários dos ramos de comércio, bens serviços e Turismo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here