UPA de Santo Ângelo funcionará somente a partir de outubro

0
74

Técnicos instalam equipamentos enquanto a prefeitura define o modelo de gestão

A Unidade de Pronto de Atendimento de Santo Ângelo, cujos prédios foram finalizados ainda em 2012, somente vai entrar em funcionamento a partir do mês de outubro. A informação é da secretária de Saúde, Eunice Preta Belinazo, que afirmou ainda serem necessários três meses para instalação dos equipamentos e mais três meses para colocar em operação a unidade de saúde.

Segundo Preta, a UPA 24 horas está recebendo equipamentos de raio-X, consultórios médicos e dentários, sistema de esterilização autoclaves, aparelhos respiratórios, desfibriladores, bombas de infusão, macas, camas e móveis em geral. A secretária conta que 80% dos equipamentos já chegaram, mas ainda não foram instalados no prédio. “Além dos equipamentos, técnicos fazem a ligação da rede elétrica com a subestação de energia. Ainda vêm sendo realizados testes com geradores e a montagem dos consultórios médicos”, revela Preta.

Para a construção do prédio da UPA, assim como a instalação de climatizadores, bancadas, central de informática e outras melhorias foram investidos R$ 2,3 milhões. Já para a compra de equipamentos investiu-se R$ 841 mil. Os recursos são oriundos dos governos Federal e do Estado.

MODELOS DE GESTÃO

A secretária de Saúde, Eunice Preta Belinazo, explica que ainda não foi definido o modelo de gestão e não tem ideia do custo mensal de manutenção da Unidade de Pronto Atendimento. “Não temos fechado ainda qual o melhor modelo e o custo de manutenção. Estamos fazendo um estudo de planejamento e gestão. Uma equipe nossa visitou as UPAs de Novo Hamburgo e Bom Princípio e nas próximas semanas deverá fazer o mesmo nas unidades de Santa Maria e Canoas. Queremos ver qual a melhor estrutura, fluxo de atendimento e alternativas de gestão”, observa.

Preta também manteve contato com o consultor Edemar da Costa, do Hospital Mãe de Deus de Porto Alegre, que atuou na recuperação do Hospital Santo Ângelo e hoje é responsável pela instalação de UPAs no país. A secretária disse que três modelos de gestão estão sendo avaliados: a gestão mista, onde alguns setores serão gerenciados pela administração municipal e outros por empresas terceirizadas; a Fundação de Saúde, a qual seria criada para administrar a UPA, de forma independente, mas utilizando recursos públicos; ou convênios com entidades filantrópicas, mas de uma forma terceirizada. A gestora, no entanto, disse que a Prefeitura vai adotar um regime de controle pleno das ações na unidade de saúde para garantir a lisura e a qualidade dos serviços.

UPA TERÁ 47 AMBIENTES DIFERENCIADOS

De acordo com o chefe da Unidade de Pronto Atendimento, Hilário Zancan, a UPA 24 horas vai ter 47 ambientes diferentes com quatro consultórios médicos (dois adultos e dois pediátricos), salas de inalação coletiva, de gessos e fraturas, eletrocardiograma, raio-X, salas de aplicação de medicação com nove lugares, de coleta de material para laboratório, suturas, prescrição médica, urgência/emergência.

Zancan também revela que haverá salas de estabilização com seis leitos, sala de estabilização individual com dois quartos para pacientes que ficam na UPA até 24 horas; copa para servir refeições a pacientes internados até seis horas na unidade; dois quartos dormitórios para plantonistas, o Centro de Armazenamento e Distribuição de Equipamentos Médicos e Farmácia (CAF); sala de lavagem e descontaminação de equipamentos e materiais; sala de distribuição de material esterilizado; uma sala de estar para funcionários e em frente deste espaço haverá dois vestiários. Já ao fundo a sala de almoxarifado e equipamentos. A instalação da UPA conta ainda com 14 banheiros e três salas de depósito de material de limpeza.

Na parte externa da UPA ainda haverá depósito de detritos com quatro salas, o Morgue – uma espécie de necrotério da unidade, a central de gases (oxigênio e ar comprimido), a subestação elétrica e a sala de distribuição de energia e o gerador, assim como a central de bomba para reservatórios d’água com três caixas de 10 mil litros e duas de cinco mil litros.