URI realiza a primeira reunião com as famílias que irão morar no condomínio residencial do Bairro Pilau

0
88

As primeiras 160 famílias contempladas no projeto participaram do encontro, que tratou de orientaçõe

Na noite de quarta-feira (15), foi realizada a primeira reunião informativa sobre o plano de integração do trabalho técnico social com as famílias contempladas no programa “Minha Casa, Minha Vida”, do empreendimento Romeu Goulart Loureiro I, localizado no bairro Pilau. O encontro ocorreu no Centro Municipal de Cultura e reuniu as primeiras 160 famílias contempladas. Participaram do encontro o prefeito Eduardo Loureiro, o vice-prefeito Adolar Queiroz, o vereador Gilberto Corazza, o secretário de Habitação Clédio Pereira, o presidente do Conselho Municipal de Habitação, Adelmo Fonseca, e os integrantes da equipe técnica da universidade, Anderson Burtzlaff (assistente administrativo), Elisa da Conceição (assistente social), o professor Bernardo Both e o gerente da Caixa Econômica Federal, Renato Jappe.

A reunião teve como objetivo esclarecer sobre o funcionamento do programa e as atividades que serão desenvolvidas no decorrer do projeto, como orientações quanto à ocupação do empreendimento, gestão e administração do condomínio, capacitação dos representantes, discussão e validação do regime interno, conceitos de educação patrimonial e sanitária, orientação quanto ao planejamento do orçamento familiar, entre outras ações.

A próxima reunião está marcada para o dia 7 de março, no Centro Municipal de Cultura, onde serão repassadas informações sobre a gestão e administração do condomínio.

Conforme a administração municipal, a entrega dos apartamentos deve ocorrer no início do mês de março deste ano.

A URI, juntamente com a Caixa Econômica Federal, é a instituição responsável pela realização do trabalho técnico social, envolvendo profissionais de diversas áreas como Assistência Social, Psicologia, Administração, Ciências Contábeis, Arquitetura, Enfermagem, Biologia, Direito e Farmácia. No local, serão realizadas palestras e oficinas com o intuito de instruir os novos moradores. “Após essa etapa do trabalho, poderão ser oferecidos cursos de qualificação profissional dentro do próprio condomínio”, afirmou a assistente social Elisa da Conceição.