Vereadores derrubam veto do Executivo ao projeto de redução de jornada de trabalho dos enfermeiros da prefeitura

0
81

A medida diminui de 36 para 30 a carga horários destes profissionais de saúde

Os vereadores de Santo Ângelo rejeitaram, na segunda-feira (3), o veto integral feito pelo prefeito Valdir Andres ao projeto que trata da redução da jornada de trabalho nas categorias funcionais de auxiliar de enfermagem, técnico de enfermagem e enfermeiro. O projeto, apresentado pela vereadora Jacqueline Possebom (PDT) e pelo vereador Everaldo de Oliveira (PDT), estabelece a redução de 36 para 30 horas a jornada dos enfermeiros que atuam na Prefeitura de Santo Ângelo. A medida atende uma reivindicação da classe.

De acordo com o texto, a justificativa para o veto é que o projeto padece de vício de origem. Sendo assim, a matéria retornará ao Executivo Municipal onde deve ser promulgada em 48 horas. Caso contrário caberá ao presidente do Legislativo, André Marques, fazer a promulgada.

AUTORES DO PROJETO
A vereadora Jacqueline ressalta que a redução da carga horária é importante, pois possibilita melhor atendimento à comunidade. “Além de contribuir nos serviços prestados junto a população, também beneficia a saúde dos profissionais que atuam na área de enfermagem”, observa.

O vereador Everaldo de Oliveira (PDT) é uma conquista importante dos enfermeiros que desenvolve um trabalho fundamental para a saúde das pessoas. “O melhor rendimento dos profissionais refletem positivamente nos serviços desenvolvidos na área da saúde, sem falar no aumento quantitativo do número de vagas na saúde”, completa.

ABSTENÇÃO
A derrubada do veto foi feita pela maioria dos vereadores. Apenas o presidente da Câmara de Vereadores, André Marques, que tem o voto de minerva, não precisou votar, e o vereador Vando Ribeiro (PMDB) que se absteve.