Vestibular da URI Santo Ângelo tem recorde histórico de inscritos

0
85

Engenharias, Direito, Arquitetura, Educação Física e Psicologia são os cursos mais procurados O Vestibular de Verão 2014 da URI Santo Ângelo, cujas inscrições encerraram dia 16 de novembro, registrou um recorde histórico: 1.632 inscritos que neste sábado (23), estarão disputando as 1.040 vagas oferecidas em 21 opções de ingresso.

Após o recebimento de inscrições realizadas também em outros campi da URI, na quinta-feira apurou-se que entre os sete cursos mais procurados, o de Engenharia Civil é o campeão na preferência dos vestibulandos, com 5,98 candidatos por vaga, seguido pelo curso de Direito noturno com 5 candidatos por vaga, Arquitetura e Urbanismo com 4,10, Engenharia Elétrica com 2,43, Educação Física (Bacharelado) com 2,29, Psicologia com 2,18 e Engenharia Mecânica com 2 candidatos/vaga. Em relação a 2013, quando recebeu 1.447 inscritos, houve um crescimento de 12,79%.

Os mais de 1.600 inscritos são provenientes de 70 municípios gaúchos e de Blumenau (SC), sendo 47,65% de Santo Ângelo, 5,68% de Santa Rosa, 4,81% de Giruá, 3,95% de São Borja, 3,77 de Cerro Largo e 3,33% de São Luiz Gonzaga. Os demais municípios registram menos de 3% cada um.

AVALIAÇÃO DA DIREÇÃO
Para a diretora-acadêmica da URI, Neusa John Scheid, o recorde histórico de inscritos no Vestibular da URI deve ser analisado com base em fatores de ordem econômica, social e cultural. “Nós acreditamos que as políticas do governo federal que buscam ampliar o acesso dos brasileiros a cursos superiores, como os programas Prouni e FIES possibilitam a todos, independente de sua condição financeira, frequentar esse nível de ensino; por outro lado, um curso superior possibilita o acesso a um emprego com melhor remuneração e facilita a ascensão social da população menos favorecida. Soma-se a isso, uma mudança cultural, pois o acesso a um curso superior é compreendido não apenas como uma oportunidade de formação profissional, mas também como possibilidade de ampliação da visão de mundo, da melhora da qualidade de vida e do exercício pleno da cidadania”, afirma.

Já a procura expressiva pelos cursos de engenharia – civil, elétrica, mecânica e química – é vista pela diretora como “reflexo de um momento econômico nacional que têm e ainda terá por muito tempo, carência de profissionais desta área. Quanto ao Direito, além da larga tradição, oferece um campo muito amplo de trabalho e os concursos públicos são um forte estímulo”.

Na opinião de Neusa, o crescimento na procura pela URI reflete ainda sua constante inserção na comunidade, a boa inserção de seus egressos no mercado de trabalho, seu desempenho diante de avaliações como o Enade e a OAB e as crescentes oportunidades de complementação da formação inicial por meio de estágios, intercâmbios e projetos de iniciação científica e tecnológica.