Vigilância Ambiental de Santo Ângelo se prepara para combater a dengue durante todo o ano

0
91

Visitas a residências já se iniciaram, e mutirão começará na próxima semana

Quatro equipes da Vigilância Ambiental, num total de 31 agentes, estão visitando residências para a realização de ações de combate à dengue. Os trabalhos ocorrem nos bairros Pippi/São Carlos, Haller, Ditz e Menges. A coordenadora da Vigilância Ambiental, Selenir Arruda, diz que as atividades, iniciadas no dia 2, são preparatórias a um grande mutirão de prevenção que começará na próxima semana – com data de início ainda a ser definida – e será realizado durante todo o ano. De acordo com a 12ª Coordenadoria Regional de Saúde, até agora, não foram encontrados focos do mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença.

“A situação no Brasil é bem preocupante, então estamos fazendo todos os esforços para que Santo Ângelo tenha mais um ano sem casos registrados da doença”, afirma Selenir. Nestes trabalhos, além de fazerem orientações aos moradores, os agentes têm visitado os pátios das casas, na companhia deles, e identificado e eliminado possíveis criadouros das larvas. Quando há depósitos fixos, cuja estrutura não pode ser desfeita, são utilizados larvicidas. No mutirão, além das orientações aos moradores e da eliminação de possíveis focos do mosquito, serão recolhidos – com caminhões do Deman – entulhos, lixo acumulado e materiais descartados, que são bastante propícios ao desenvolvimento das larvas.

Selenir revela que, com o forte calor, várias piscinas infantis – com água não tratada com cloro – têm sido encontradas nas casas. Ela faz um alerta para que os moradores tenham cuidado e troquem a água com frequência. “Já foram encontradas larvas nestas piscinas. Muitas vezes, os moradores as enchem e deixam a mesma água ali”, diz. A Vigilância Ambiental estará presente no Brique da Praça do próximo domingo (12), a partir das 9h, fazendo panfletagem sobre a dengue e esclarecimentos sobre o assunto à população.