Candidata do PP é presa pela Polícia Federal, em Santo Ângelo

0
127

Conforme a PF, a prisão foi por boca de urna, desobediência e desacato

 Uma candidata a vereadora pelo Partido Progressista (PP), foi presa pela Polícia Federal por volta das 16h, deste domingo pela prática de delito eleitoral: boca de urna, desobediência e desacato.

Segundo a PF, ela fazia boca de urna junto ao Colégio Odão Felipe Pippi, na Rua João Henrique Licht, Bairro Pippi, quando abordada por policiais federais que faziam a fiscalização externa das eleições. Segundo o chefe da Delegacia da PF, delegado José Dinarte de Castro Silveira, a candidata não obedeceu à ordem de se retirar do local e desacatou os policiais.

Ela foi conduzida até a Delegacia da PF, onde foi autuada em flagrante pelos delitos previstos no artigo 39, § 5º, da Lei nº 9.504/97, artigos 330 e 331, do Código Penal. Depois de pagar fiança de um salário mínimo, foi liberada, pela autoridade policial, para responder em liberdade.

O delegado Dinarte explica que neste domingo de eleições a PF realizou várias fiscalizações a pedido do Ministério Público Eleitoral e Justiça Eleitoral. As ocorrências mais registradas foram de boca de urna e compra de votos. “Nossas ações foram preventivas, embora em alguns lugares percebemos que a situação poderia entrar num enfrentamento”, frisou.