Dezenas de santo-angelenses prestigiam posse de Augusto Nardes como presidente do TCU

0
107

O santo-angelense João Augusto Ribeiro Nardes foi empossado na tarde desta quarta-feira (12) como presidente do Tribunal de Contas da União. A cerimônia ocorreu no Plenário do TCU em Brasília e foi prestigiada por dezenas de conterrâneos.

Estiveram presentes na posse o prefeito Eduardo Debacco Loureiro, o prefeito eleito Valdir Andres, o conselheiro do TCE Adroaldo Loureiro, vereadores, outras autoridades, familiares e amigos de Nardes. Também participaram autoridades nacionais, como o presidente do Senado, José Sarney; o presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia; o ministro do STF, Ricardo Levandowsky; e o vice-presidente da República, Michel Temer.

O conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Adroaldo Loureiro, que esteve na posse junto a outros cinco conselheiros, afirmou que o país ganha muito com uma pessoa como o João Augusto Nardes como presidente do TCU. “Nardes tem grande experiência e uma vida de correção, de homem honesto”, afirmou Loureiro.

O diretor da URI Santo Ângelo, Maurílio Tiecker, ressaltou que Nardes foi aluno da instituição. “Ele começou sua carreira política como presidente do DCE, depois vereador, deputado, agora ministro e presidente do TCU. Sempre foi nosso parceiro e amigo quando precisamos”, afirmou Maurílio.

Pedro Reus Nardes afirmou que a família está orgulhosa pela eleição de Nardes para a presidência do TCU. “É uma história de praticamente 40 anos de vida política. A família é muito orgulhosa. A família Ribeiro Nardes chegou a Santo Ângelo em 1730; meu bisavô foi eleito vereador na primeira Câmara de Vereadores de Santo Ângelo. Meu pai foi intendente em Catuípe. Sempre estivemos presentes na vida política da região”, afirmou Reus.

“Chegar à presidência do TCU é a realização de um sonho”, diz Nardes

Em seu discurso de posse, João Augusto Nardes nomeou as autoridades presentes, agradecendo a presença de todos. Ele falou rapidamente de seu currículo como vereador em Santo Ângelo, deputado estadual e federal e por fim ministro do TCU. Disse que começou a idealizar sua carreira pública, pensando em cargos cada vez maiores. “Me preparei e trabalhei para tornar esses sonhos realidade. Hoje chegar à presidência do TCU é a realização de um sonho. É um sonho distante daquele vereador com 20 anos de idade”, lembrou.

Nardes afirmou que a herança genética contribuiu para o seu gosto pela política. Disse que esse é o maior desafio que enfrenta em sua trajetória de homem público. “As atribuições se desdobrarão no plano internacional também, através da Olacefs (Organização Latino-americana e do Caribe de Entidades Fiscalizadoras Superiores)”.

Ao falar de suas metas, Nardes disse que pretende realizar auditorias regionalizadas, em conjunto com os tribunais de contas dos estados. “Também queremos fiscalizar em conjunto a área da educação. Que possamos ter uma visão maior do Brasil e onde estão as dificuldades.

A revolução que pretendemos está centrada na especialização das secretarias nas áreas que o brasileiro tem maior preocupação, como saúde, educação, previdência e segurança. Faremos essa avaliação periódica. Teremos muito trabalho agora”, finalizou, afirmando que é necessário um aprimoramento nos mecanismos de governança.