Governo do Estado autoriza asfaltamento da VRS-867, entre Giruá e Senador Salgado Filho

0
133

Conquista é comemorada após 30 anos de reivindicação dos municípios

O Diário Oficial do Estado publicou na última semana a contratação pelo Daer da Construtora Brasileira e Mineradora Ltda. para a execução da obra que envolve terraplanagem, pavimentação e finalização da VRS-867, trecho de 18,18 km que liga os municípios de Giruá e Senador Salgado Filho. O investimento será de R$ 13 milhões.

O anúncio oficial ocorreu no sábado, em função da vinda do governador Tarso Genro a Santo Ângelo. No Encontros para o Desenvolvimento, no Teatro Antônio Sepp, Tarso e o secretário de Infraestrutura e Logística, Beto Albuquerque, chamaram os prefeitos Ângelo Fabiam Thomas, de Giruá, e Sedir Wastowski, de Senador Salgado Filho, bem como deputados presentes, para repassar a autorização do asfaltamento entre os dois municípios.

COMEMORAÇÃO

A conquista foi muito comemorada pelos dois prefeitos. Sedir Wastowski afirmou que o asfaltamento trata-se de um sonho de 30 anos das comunidades. “Há cinco meses fizemos a maior audiência pública em nosso município sobre isso. Em 2004 foi a primeira viagem para tentar buscar essa obra, depois que o então governador Antônio Britto parou-a, em 1998. Estivemos reunidos em Giruá e Porto Alegre, junto com deputados, mostrando números da viabilidade econômica dessa rodovia”, lembrou Sedir.

O prefeito garante que com a conclusão do asfalto, será estagnado o êxodo dos jovens para outros municípios do Estado e do país. “No momento em que tivermos acesso asfáltico, vamos assegurar os que ficaram e chamar de volta os que já foram, pois poderemos concorrer com qualquer município do Estado para atrair empresas”, complementa.

CORREDOR DE EXPORTAÇÃO

O prefeito de Giruá, Ângelo Fabiam Thomas, que se mostrou emocionado com a novidade, lembrou da mobilização para buscar o asfalto. “Nossa argumentação não era desrespeitosa aos demais municípios, quando dizíamos que esse trecho era o mais importante de todos aqueles elencados no mapa da Secretaria de Infraestrutura e Logística. Esse é um dos únicos corredores de importação e exportação do Brasil que não tem asfalto”, explica.

Conforme Thomas, as empresas instaladas naquele trecho (Warpol, Selena Alimentos, Revita Engenharia Ambiental, Jerivá Embalagens, indústrias de laticínios e outras), faturam R$ 1,2 milhão por dia, e geram 750 empregos diretos. “A pavimentação dessa via vai permitir a Senador Salgado Filho a sua verdadeira emancipação após décadas, segurar seus filhos lá, possibilitar a chegada de mais empresas, e viabilizar a potencialização de um dos mais prósperos corredores comerciais, industriais e ambientais do Rio Grande do Sul. Isso sem falar da agricultura.”

Segundo o prefeito, mais de dois mil caminhões passam pela via vindos do Paraguai, a fim de descarregar soja em Giruá.

LUTA DE ANOS

O ex-deputado Adroaldo Loureiro, hoje conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, que durante sua vida política batalhou pelo asfaltamento da VRS-867, afirmou no ato que essa conquista irá ajudar no desenvolvimento da região. “É uma luta de muitos anos, que teve problemas como uma licitação, mas que agora já está autorizada, faltando apenas o licenciamento ambiental”, disse ele.

O conselheiro ainda lembrou de outras obras anunciadas no evento. “Fico muito feliz com essa conquista. O pessoal de Ubiretama está feliz porque irá sair o acesso àquele município, a ERS-218 também será concluída em março, o asfaltamento até a Buriti vai continuar, em Entre-ijuís também, Eugênio de Castro e Rolador também terão seus acessos. Enfim, isso mostra o comprometimento do governo em atender essas reivindicações.”