Morre ex-secretário de Planejamento do Governo Lima

0
134

Luiz Carlos Leal também foi prefeito de Pirapó

 

Faleceu, às 11h desta terça (6), no Hospital Santo Ângelo, o ex-secretário de Planejamento do Governo Lima de Santo Ângelo, Luiz Carlos Leal. Ele estava internado desde a última sexta-feira (2), após sentir fortes dores no corpo.

Leal tinha 60 anos e morreu devido a insuficiência respiratória provocada por um câncer no fígado. Ele lutava contra a doença desde 2006. Fez várias sessões de quimioterapia e radioterapia. Na época não havia possibilidade de realização de cirurgia devido ao avançado estágio que se encontrava o tumor. Meses depois, a doença se manifestou nos rins e pulmão.

Luiz Carlos Leal nasceu no dia 2 de junho de 1951, no então Distrito de Eugênio de Castro. Era filho de Adão Ribas Leal e Lira da Rosa Leal (in memorian). Irmão de Renê, Lúcia e Vanderlã. Casado com a professora Inês Leal e pai de Camila, Cândida e Mateus (filhos do casamento anterior), e seria avô pela primeira vez, de Murilo, que nascerá no próximo dia 16 de dezembro.

Seu primeiro emprego foi de sapateiro; foi empresário no ramo gráfico e possuía um carro, com o qual percorria a região das Missões para exibir filmes de rolos em projetores.

Em 1986, foi morar em São Nicolau onde era proprietário de uma agropecuária. Na época, exerceu o cargo de secretário de Administração e de Saúde, a convite do prefeito Jauri Cunha (PMDB). Concorreu a prefeito, porém, não obteve êxito. Foi criador do Café de Cambona, evento conhecido em nível estadual, e recebeu o título de cidadão honorário.

No ano de 1989, foi residir em Pirapó, onde também exerceu o cargo de secretário de Administração e Saúde, na administração do prefeito Floriano Anschau (PMDB).

Em 1992, foi eleito prefeito de Pirapó, e administrou o município de 1993 a 1996. Em 1997, quando saiu da Prefeitura, administrou uma empresa que revendia bebidas.

Em 1998, veio morar em Santo Ângelo, ano em que foi secretário de Planejamento do prefeito José Lima Gonçalves. Meses depois, foi ser diretor do Departamento de Ações em Saúde do governador Germano Rigotto e da governadora Yeda Crusius, quando o secretário estadual de saúde era Osmar Terra. Depois, se aposentou devido à doença.

Luiz Carlos Leal será sepultado na manhã desta quarta-feira, no cemitério Padre Roque Gonzales, em Santo Ângelo.