Pesquisa eleitoral divulgada nesta semana foi impugnada na Justiça

0
107

Coligação questiona irregularidades e falta de controle interno para conferir veracidade dos dados

Uma ação de impugnação contra a pesquisa eleitoral divulgada na terça-feira (2) pelo jornal A Tribuna está tramitando na Justiça Eleitoral. A ação contesta, entre outros motivos, a falta de sistema de controle interno e o fato de que a pesquisa foi encomendada pelo candidato Valdir Andres, beneficiado pelo resultado divulgado.

O advogado representante da coligação “A mudança não pode parar! Avança Santo Ângelo” Thiago Gebert Garcia, explica que a pesquisa em questão “desconsidera completamente o interior do município, que tem 8% dos votos”. Thiago afirma que a pesquisa aponta margem de erro de 4,5%. “Só que se desconsidera totalmente o interior, a margem de erro é de quase 12%”, completa o advogado.

O maior problema apontado, entretanto, é a falta de controle interno, o que impossibilita ao coordenador da pesquisa conferir a veracidade dos resultados. “Eles não possuem nenhuma identificação do pesquisado. Ninguém sabe quem respondeu, o que é necessário para controle interno da pesquisa, já que o voto é secreto”.

O advogado destaca ainda que a pesquisa dividiu Santo Ângelo em 10 distritos, mas não menciona a proporcionalidade de eleitores de cada um. “Assim, é possível ao pesquisador fazer a pesquisa somente nos redutos eleitorais de Andres”, questiona Garcia.

Outro fato apontado é que a pesquisa não contemplava votos brancos, nulos e indecisos. “Mas, para nossa completa surpresa, quando foi divulgado o resultado, constaram os percentuais e votos brancos, nulos e indecisos, mesmo sem constar estas opções do questionário”, acrescenta.

A ação tramita na Justiça Eleitoral.