Senadora Ana Amélia Lemos se reúne com empresários

0
115

Encontro realizado na tarde desta sexta-feira (16), na sede da Acisa, foi para apresentar a situação

 A senadora Ana Amélia Lemos (PP-RS) esteve em Santo Ângelo na tarde desta sexta-feira (16), onde reuniu-se com empresários, na sede da Associação Comercial e Industrial (Acisa).

Ana Amélia foi recebida pelo presidente da entidade, Bruno Krug; além dos presidentes da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), José Nilton Ribeiro; do Sindilojas Missões, Luiz Carlos Dallepiane; do Sindicato Rural, Ricardo Copetti; da Aprosoja, Laércio Pilau; do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Oswaldino Lucca, além de lideranças políticas.

Os empresários aproveitaram a ocasião para apresentar a senadora a realidade que vive a região em relação ao agronegócio, por conta da seca que atinge as propriedades rurais.

Antes da reunião com empresários, Ana Amélia recebeu das mãos da promotora Regional de Educação, Rosangela Corrêa da Rosa, um documento onde solicita apoio na luta para que o Governo do Estado do RS pague o Piso Nacional do Magistério aos professores e funcionários estaduais e para que leve a discussão da falta de vagas em creches à Comissão de Educação do Senado Federal. “A solicitação é para que seja possível o financiamento de escolas de educação infantil, nos pequenos municípios. Hoje a maioria dos 83 municípios de abrangência da promotoria regional vive o dilema da falta de vagas em creches para crianças de zero a três anos de idade”, afirmou Rosangela.

À noite, ela participou de um seminário no Salão Vermelho do Iesa e após, recebeu uma homenagem em um jantar no CTG 20 de Setembro.

ESTIAGEM

Em entrevista a imprensa, Ana Amélia Lemos falou sobre a seca. Disse que essa é uma das mais dramáticas estiagens e que em algumas lavouras a perda é total. “Desde o início do histórico desta seca, da safra 2011/2012 eu tenho tratado do assunto intensamente junto ao Ministério da Agricultura e da Integração Nacional. Do ponto de vista econômico não é somente o agricultor que irá sofrer, mas uma cadeia produtiva muito grande porque empresas que frabricam máquinas agrícolas já estão demitindo trabalhadores. A seca afeta a bacia leiteira e é preciso que o governo dê agilidade na ajuda”, destaca.

Segundo Ana Amélia, na região Noroeste, a cada dez safras, três possuem prejuízos por problemas climáticos. “Temos que trabalhar muito na prevenção através de programas de irrigação, de coleta da água da chuva, porque até agora estamos só remediando”, afirma.
A senadora progressista também falou sobre a atuação do Congresso Nacional na Defesa dos interesses do Rio Grande do Sul. Um dos assuntos é o do Pacto Federativo porque é uma questão que afeta a PEC 300 que diz respeito aos salários dos policiais militares e dos Bombeiros, além do Piso Nacional dos Professores que o Estado não está cumprindo o que havia prometido e o endividamento do Rio Grande do Sul que compromete 14% da sua receita líquida para pagar a dívida que possui com a União.