Acusado de tentativa de homicídio tem crime desclassificado e apela em liberdade

0
98

Réu foi condenado, e caso tramita agora no Tribunal de Justiça

Levado a júri popular por tentativa de homicídio qualificado, o acusado Gilberto Lamarque apela em liberdade contra a pena aplicada pelo juiz Fábio Marques Welter. Segundo a denúncia, o réu teria efetuado um disparo de espingarda em direção a Telmo de Jesus Vieira, sem atingi-lo, em outubro do ano passado, no bairro João Goulart – onde ambos moravam na época –, após discussões decorrentes de desavenças antigas entre as famílias.

No júri desta sexta (22), realizado pela manhã, no Fórum de Santo Ângelo, o corpo de jurados votou pela desclassificação do crime, de doloso para não doloso. A ideia de desclassificação havia sido defendida tanto pelo advogado de Gilberto, o defensor público Waldemar Menchik Júnior, quanto pela promotora Denise Girardi. Ela afirmou que acusado e vítima têm versões diferentes para o caso: Gilberto diz que atirou para o alto, apenas para afugentar Telmo, e a vítima, que não compareceu ao júri, sustenta que Gilberto atirou em sua direção. “A única certeza que temos é de que houve um disparo. Há dúvidas quanto à prática de tentativa de crime doloso”, disse a promotora. “A Defensoria tem o mesmo entendimento do Ministério Público. Restou instalada a dúvida da prática de crime doloso”, enfatizou o advogado de defesa.

Com a definição dos jurados pela desclassificação do crime, a decisão foi remetida ao juiz, que analisou as provas e aplicou uma pena de dois anos e quatro meses de reclusão para o acusado, em regime semiaberto. Porém, o magistrado definiu que Gilberto pode apelar em liberdade. A defesa já apelou e o caso tramita agora no Tribunal de Justiça do Estado.