Caminhão desgovernado provoca morte de jornalista e cinegrafista da Band RS

0
108

Motorista será indiciado por homicídio

Um acidente na madrugada desta sexta-feira, em Farroupilha, provocou a morte de um jornalista e um cinegrafista do grupo Band de Televisão. Foram atingidos três carros com jornalistas que estavam em um comboio e iriam acompanhar uma operação do Deic. Segundo o Comando Rodoviário da Brigada Militar de Farroupilha, morreram o repórter Enildo Paulo Pereira, o "Paulão", e o cinegrafista Ezequiel Barbosa.

A repórter Cláudia Chiele, da Rádio Míriam de Farroupilha, durante o programa Rádio Visão da Rádio Santo Ângelo, trouxe mais detalhes sobre a tragédia, ocorrida na Serra Gaúcha, ao apresentador Paulo Renato Ziembowicz. Ela explicou que no momento do acidente havia neblina e chuva fraca e que ficaram interrompidos os dois dois sentidos da ERS-122, na altura do km 47. Chiele revelou que o trecho é conhecido como a curva da morte.

Ficaram feridos ainda o fotógrafo Marcelo Oliveira (que será transferido para Porto Alegre), o repórter Eduardo Torres e o motorista Anderson Samuel Belmonte Alves, todos do jornal Diário Gaúcho, do Grupo RBS. O repórter Cid Martins e do motorista Lúcio Pereira de Moraes, da Rádio Gaúcha, também ficaram feridos.

Segundo o CRBM, o caminhão perdeu freios e invadiu a pista contrária, resultando em duas vítimas fatais da rede Bandeirantes.

ACIDENTE

O diretor do Departamento Estadual de Investigações Criminais da Polícia Civil, delegado Guilherme Wondracek, estava no comboio que se envolveu em acidente que vitimou o repórter da Band, Enildo Paulo Pereira, o "Paulão", e o cinegrafista Ezequiel Barbosa, na ERS-122, na Serra Gaúcha. Wondracek contou que chegou segundos após a colisão e que uma das vítimas ainda estava com vida, mas não foi possível fazer nada.

MOTORISTA SERÁ INDICIADO POR HOMICÍDIO

O caminhoneiro João José de Araújo, 44 anos, responsável pelo acidente, foi autuado em flagrante e responderá por dois homicídios dolosos. Conforme o titular da Delegacia de Polícia de Farroupilha, delegado Mário Mombach, houve dolo eventual, pois ele assumiu o risco de matar ao seguir trafegando com o veículo sem freios.

Além de ter causado a morte de um repórter e um cinegrafista da TV Bandeirantes de Porto Alegre, o caminhoneiro será indiciado por tentativas de homicídio, já que policiais e profissionais da imprensa ficaram feridos na colisão que atingiu seis veículos. O delegado ainda apura o número de tentativas, já que alguns feridos estão em atendimento.

Conforme a polícia, o condutor confessou que ingeriu rebites, substância utilizada para manter motoristas acordados. O caminhoneiro alegou que os freios falharam e que ele tentava evitar uma colisão há alguns minutos. No trecho íngreme conhecido como "curva da morte", o caminhão acabou invadindo a pista contrária e colidindo frontalmente contra o carro da TV Band, além de envolver outros veículos no engavetamento.

A Polícia Civil divulgou, no começo da tarde, nota de pesar, em que afirma que "a chefia de polícia lamenta profundamente o acidente" e que as causas do ocorrido serão investigadas pela Delegacia de Polícia de Farroupilha.