Caso ‘chapa’: mulheres são indiciadas por homicídio duplamente qualificado e pelo crime de tentativa de homicídio

0
102

Em caso de julgamento, as jovens de 24 e 26 anos podem cumprir pena de 12 a 30 anos

 A Delegacia de Polícia concluiu na quarta-feira (5), o Inquérito Policial que investigava a morte do ‘chapa’ Sebastião Antunes Barbosa, 55 anos, ocorrida na tarde do dia 27 de agosto de 2012, na Travessa Constituinte, no Bairro Colmeia, zona leste de Santo Ângelo.
Sebastião estava na carona de uma moto que foi colidida na traseira por um automóvel Gol. Com o impacto, ele e o condutor da moto, João Carlos Silva Moura, teriam caído ao chão. Neste instante, duas mulheres teriam atirado contra Sebastião.

OS CRIMES QUELEVARAM AO INDICIAMENTO

Segundo o delegado Heleno dos Santos, as suspeitas, uma de 24 anos e outra de 26, foram indiciadas pelos crimes de homicídio duplamente qualificado contra Sebastião e tentativa de homicídio qualificado contra o condutor da moto em que o chapa estava.
Peritos do Departamento de Criminalística constataram que Sebastião foi atingido por três tiros nas costas.

Se condenadas, as mulheres poderão cumprir pena que varia de 12 a 30 anos de prisão, podendo ser reduzida de um a dois terços, dependendo da Justiça Estadual. Elas continuam presas na Penitenciária Modulada, em Ijuí.

HOMICÍDIO NO BAIRRO DIDO II

Heleno dos Santos disse que também foi concluído o Inquérito sobre a morte do pintor Itamar Pereira de Siqueira, vulgo Ananias, 36 anos.
Ele foi morto com um tiro na cabeça, na tarde do dia 25 de agosto, na rua B – Rubens Nascimento, no Bairro Leonel Brizola (conhecido por Dido II).

O acusado, um homem de 29 anos, foi indiciado por homicídio qualificado. Em depoimento, ele teria alegado legítima defesa. “Na verdade ele nem tinha nada a ver com a discussão que Itamar estava envolvido, porém, foi nesta discussão que o acusado matou o pintor”, afirma Santos.
Neste caso, o acusado também poderá cumprir pena que vai de 12 a 30 anos de prisão.