Denunciado motorista por morte de grávida em trabalho de parto

0
96

Um acidente de trânsito ocorrido no dia 21 de abril deste ano em Cerro Largo fez com que a Promotoria de Justiça denunciasse ontem (30), Ivo Bohnenberger, 50 anos, pelas mortes de Leocardi Martins Ferraz e Mario Theobald. Leocardi era levada de carro pelo tio para dar à luz sua filha no hospital de São Luiz Gonzaga. Theobald morreu na colisão do seu automóvel com a caminhonete dirigida pelo réu. A mulher foi socorrida, encaminhada à Policlínica Santo Inácio, mas não resistiu. Dez minutos depois do nascimento, o bebê, uma menina, também faleceu.

O choque entre os veículos também deixou feridas a esposa e a filha de Theobald, Jane Beatriz Hoffmann Martins e Tamires Martins Theobald, além do marido de Leocardi, Jones Alves – que chegou a ficar incapacitado por cerca de um mês em virtude dos ferimentos. Conforme a denúncia, assinada pelo promotor de Justiça Gustavo Burgos de Oliveira, Ivo Bohnenberger saía de uma casa noturna por volta das 5h quando, em uma curva da Rua Jacob Reinaldo Raupenthal, em direção ao centro de Cerro Largo, colidiu de frente com o carro tripulado pela família.

O teste do etilômetro realizado pelo motorista momentos depois do acidente apontou 0,89 miligramas de álcool por litro de sangue, quase três vezes acima do limite permitido por lei. Bohnenberger chegou a ser preso em flagrante, mas foi liberado pela Justiça algumas horas depois. “O denunciado assumiu o risco de produzir o resultado, pois conduzia em alta velocidade e estava embriagado”, ressaltou Gustavo Burgos.

Na denúncia, o MP argumenta que o crime foi cometido mediante concurso formal, pois o denunciado, por uma só ação, praticou cinco crimes, quais sejam dois homicídios e três lesões corporais, cujas sanções estão previstas nos artigos 121 e 129 do Código Penal.