‘Em breve teremos novidades’, diz delegado sobre o 4º homicídio no ano

0
107

Jovem de 16 anos foi morto na madrugada de sábado

O delegado substituto da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) de Santo Ângelo, Marcus Vinicius Viafore, juntamente com a equipe de investigação da Polícia Civil, está investigando o assassinato do adolescente Jeser Junior Bevilaqua Camargo, de 16 anos, ocorrido na madrugada de sábado (21), no Centro da cidade. De acordo com Viafore, nas próximas horas haverá novidades em relação à investigação.

“Em breve teremos novidades. Neste exato momento não é conveniente relevar detalhes, para não prejudicar as investigações”, disse o delegado.

Em entrevista ao Jornal das Missões, na tarde de ontem (23), Viafore informou que algumas testemunhas já tinham sido ouvidas e outras estavam prestando depoimentos. “Estamos agora na delegacia ouvindo testemunhas. Já ouvimos outras. As investigações começaram imediatamente após o ocorrido, os policiais de plantão já realizaram diligências momentos após o fato e estamos prosseguindo com o trabalho”, explicou.

O CRIME
De acordo com o delegado Viafore, que é titular da Delegacia de Cerro Largo e atualmente substitui a delegada Luciana Cunha da Silva na DPCA de Santo Ângelo, o crime ocorreu entre 0h30min e 1h de sábado, na Rua Marechal Floriano, próximo à Travessa Mauá, no Centro da cidade. A vítima Jeser Junior Bevilaqua Camargo foi atingida por golpes de faca. Os golpes atingiram o peito, a perna direita e as costas do adolescente, que chegou a ser encaminhado ao Hospital de Caridade de Santo Ângelo, mas não resistiu aos ferimentos.

Viafore disse ainda que a vítima tinha, em seu nome, um registro de ameaça. “Por enquanto, estamos averiguando (os antecedentes criminais). A princípio, tem contra ele uma ocorrência por ameaça. Mas são coisas que não gostaria de adiantar. Qualquer informação adicional que eu der nesse momento da investigação pode prejudicar a elucidação do caso”, mencionou.

O delegado esclareceu ainda que continuam as investigações e que a Polícia Civil está muito próxima de esclarecer o crime. “Continuamos com os trabalhos investigativos, com a obtenção das imagens das câmeras de segurança. A investigação está sendo feita e será complementada. Em breve teremos novidades”, finalizou Viafore.