Encontrada possível ossada humana no Rincão dos Mendes

0
111

Polícia suspeita que ossada seja de produtor rural desaparecido

Foi encontrada na manhã de hoje (10), por volta das 11h, às margens de um riacho que deságua no rio Ijuí, na localidade de Rincão dos Mendes, interior de Santo Ângelo, uma sacola contendo uma possível ossada humana. Os restos mortais, que estavam carbonizados dentro da sacola, foram encontrados por um vizinho da propriedade de Ademir Steinhaus, que está desaparecido desde a terça-feira (2) da semana passada. O Instituto-Geral de Perícias (IGP) esteve no local e vai analisar o material encontrado para comprovar ou não se trata-se de uma ossada humana. O local onde foi encontrada a sacola é de difícil acesso e se localiza, aproximadamente, a 500 metros da propriedade de Ademir.

DESAPARECIMENTO
Ademir Steinhaus, produtor rural de 48 anos, que reside com a esposa e o filho em sua propriedade no Rincão dos Mendes, foi dado como desaparecido pelos familiares na última terça-feira. Desde então, vizinhos, familiares e amigos realizam buscas pelas redondezas da propriedade. Na segunda-feira (1º) da semana passada, o filho de Ademir, de 17 anos, em entrevista ao programa Rádio Visão, da Rádio Santo Ângelo, informou que o pai nunca havia ficado longe de casa por tanto tempo. “Ele sempre nos avisou e nunca tinha saído a pé, nós temos carro. Ele está desaparecido desde então”, relatou o filho durante entrevista no programa.

BUSCAS
As buscas pelo agricultor continuaram durante toda a semana e, nesta manhã, se concentraram às margens do riacho. Um vizinho que ajudava na procura localizou a sacola. Ao abrir, encontrou restos de uma ossada carbonizada e avisou os familiares, que chamaram a Polícia Civil, que compareceu até a propriedade e isolou o local onde a sacola foi encontrada, aguardando a chegada dos peritos do IGP.

PERÍCIA
Até o final da tarde de hoje, policiais civis e peritos do IGP continuavam trabalhando no local. O material encontrado foi recolhido ao Instituto Médico Legal (IML) para a realização de exames que podem confirmar se trata-se de uma ossada humana. No caso de confirmação, será coletado material para a realização de um exame que comprove a identidade da pessoa.

De acordo com o titular da Polícia Civil, delegado Rogério Junges, os restos mortais podem ser de uma pessoa. “Tudo indica que sim, mas a conclusão é da perícia. Primeiramente será verificado se os restos são humanos, depois verificaremos o DNA e o confrontaremos com o de familiares para se confirmar”, explicou.

O delegado informou que no local foram recolhidos outros materiais e informações que são relevantes para a investigação. “Que existe um crime ali, existe. A gente ainda não pode dizer o que realmente aconteceu”, mencionou.

Rogério Junges declarou que a suspeita sobre a autoria do crime recai sobre a companheira de Ademir Steinhaus. “Ela saiu de casa ontem pela manhã e até o início da noite não havia retornado. A suspeita inicial é em relação à companheira da possível vítima”, declarou.

Sobre uma possibilidade de a vítima ter sido esquartejada, o delegado não confirmou a informação. “O que existe na bolsa encontrada são restos mortais, agora, se o corpo foi esquartejado antes de ser queimado, não tem como dizer no momento”, disse. Ele também esclareceu que, depois de o material ser encaminhado para a perícia, o próximo passo da investigação será ouvir as demais testemunhas e aguardar uma possível apresentação da suspeita na Delegacia de Polícia.