Homem morto em Serra de Baixo em Entre-Ijuís seria deficiente mental

0
91

Anildo Roth da Silva, 53 anos, chegou pedir socorro no vizinho mas foi confundido por assaltante

 A responsável pela Delegacia de Polícia de Entre-Ijuís, delegada Elaine da Silva, que investiga o assassinato de um homem ocorrido na madrugada desta quinta-feira (24), por volta de 0h15min, na localidade de Serra de Baixo, interior de Entre-Ijuís, apresentou alguns desdobramentos referente ao caso.

A vítima, Anildo Roth da Silva, 53 anos, seria deficiente mental. Ele morava sozinho em um casebre de madeira e já teria sido vítima de furto em outras ocasiões, inclusive em uma delas, os ladrões levaram um revólver.

Silva teria sido morto com mais de dez facadas na região da cabeça. Ferido, ele ainda conseguiu caminhar cerca de 150 metros até a casa do vizinho mais próximo para pedir ajuda, porém, com a voz alterada em razão do seu estado não foi atendido. “O vizinho chegou a ouvir Anildo, mas como não conheceu a voz dele, ficou com medo que fosse um assaltante e apenas ligou para a Brigada Militar”, explicou a delegada.

Anildo acabou morrendo no pátio aos fundos da casa do vizinho. Populares informaram que um dia antes do crime, indivíduos teriam tentado furtar na casa da vítima, mas não conseguiram entrar porque as janelas estavam pregadas e a porta fechada com uma corrente.

Na data do crime, eles teriam conseguido arrombar a casa. “Como Anildo recebia um benefício social do INSS, a suspeita é de que os criminosos estavam a procura de dinheiro. Eles cometeram o crime, no entanto não conseguiram levar nada porque a vítima guardava R$ 1,4 mil em dinheiro em um saco de arroz de 5kg, no bolso de uma das três calças que usava. Ele ainda ocultava um celular, um relógio e uma aliança”, informou a delegada.