Mulher é ferida com um tiro no braço, na Getúlio

0
91

Uma mulher foi baleada em um dos braços na madrugada desta segunda-feira (5), na Avenida Getúlio Vargas.

A Brigada Militar abordou e identificou o suspeito por volta de 0h40min, após ele ter saído de sua residência portando dois revólveres, calibre .38, sendo um com seis cartuchos deflagrados e o outro com cinco cartuchos deflagrados além de um cartucho intacto no tambor.

Os PMs também encontraram nove cartuchos calibre .38 no bolso da sua calça. Conforme a vítima, o homem esteve em frente de sua casa e efetuou disparos contra a residência, acertando um tiro em um de seus braços. O acusado foi preso em flagrante e conduzido à Delegacia de Polícia e depois ao Presídio Regional de Santo Ângelo.

ACUSADO EM ATIRAR CONTRA HOMEM E SEUS DOIS FILHOS É PRESO

Na tarde de quinta-feita (1º), agentes da Seção de Investigações da Delegacia de Polícia Civil de Santo Ângelo, coordenados pelo delegado Heleno dos Santos, efetuaram a prisão de um homem de 29 anos de idade, morador do Bairro Sagrada Família, acusado de ter praticado um crime de tentativa de homicídio no dia 29 de setembro de 2012, por volta das 22h30min, na Travessa Peru, Bairro Sagrada Família, proximidades do Case.

Na ocasião, a vítima Zenir Ivanês dos Reis e seus dois filhos, Robson e Fagner, trafegavam pela rua quando perceberam que o acusado saiu de um lugar onde estava escondido, sacando de uma arma, com a qual efetuou diversos disparos contra o veículo Renault/Clio no qual transitavam.

Os tiros atingiram a lataria e vidros do veículo, não causando a morte de nenhum dos tripulantes. Apenas Robson acabou sendo ferido por estilhaços dos vidros. Diante dos disparos, as vítimas fugiram do local, temendo serem mortas.

As vítimas, que moram no mesmo bairro do investigado, informaram que o motivo do crime pode ser atribuído a pequenas desavenças existentes entre eles. Ressaltaram, no entanto, que nunca haviam agredido ou ofendido o investigado, não entendendo as razões de tanta violência.

A partir do relato das vítimas, a Polícia Civil iniciou as investigações, tendo identificado por completo a identidade do autor do crime e o seu endereço, encaminhando logo em seguida pedido de prisão preventiva ao Poder Judiciário.