Na área atendida pela PRF de São Borja, número de mortes já superou 2013

0
115

Foram 18 mortes até o início de agosto, contra 17 em todo o ano passado

O número de mortes no trânsito em 2014 na área de abrangência da 12ª Delegacia da Polícia Rodoviária Federal (PRF), de São Borja, já superou os dados de todo o ano de 2013. Até o início de agosto, foram 18 mortes. Em 2013, haviam sido 17.

A 12ª Delegacia da Polícia Rodoviária Federal, que compreende os trechos entre os municípios de Itaqui a São Borja (BR-472), São Vicente do Sul/São Borja (BR-287) e São Luiz Gonzaga/São Borja (BR-285), realizou um levantamento do número de acidentes em sua área de abrangência. Conforme os dados, de 1º de janeiro até o dia 17 de setembro, foram registrados 163 acidentes.

No que se refere aos acidentes com vítimas fatais, apesar de 2011 ter sido um ano atípico, com número elevado de mortes no trânsito na região – um total de 29, contra nove em 2012 –, conforme aponta o levantamento, o número de vítimas se manteve em um patamar controlável até o final do ano passado. No entanto, durante o ano de 2014, até o início de agosto, houve um acréscimo desproporcional na quantidade de acidentes com mortes no trânsito.

A queda ocorreu apenas no final de agosto e início de setembro, com o início da Operação Hermes. Com base nos dados levantados pelo relatório, a PRF demonstrou sua preocupação com relação ao número crescente de acidentes de trânsito.

PRINCIPAIS CAUSAS DE LESÕES E ÓBITOS
O relatório apontou que, durante o primeiro semestre de 2014, as principais causas de acidente foram ultrapassagem em local proibido, condutores sob efeito de substâncias psicoativas (como álcool) e a velocidade excessiva.