“Ninguém tem o direito de dirigir embriagado”, diz comandante da BM

0
91

No final de semana, mais 23 motoristas foram autuados por dirigir embriagados na Operação Etilômetro

O Comando do 7º Regimento de Polícia Montada (RPMon) informou nesta segunda-feira (18), que há mais de 100 dias não registra acidentes de trânsito provocados por embriaguez. A justificativa está na Operação Etilômetro, que vem sendo realizada, sem trégua, desde que o Major Hasadias Isaque da Silva assumiu como comandante.

No final de semana, mais 23 motoristas foram autuados por dirigir embriagados, em ação realizada por duas equipes de policiais militares, nos municípios de Santo Ângelo e Entre-Ijuís.

Todos tiveram a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) recolhida; pagaram multa no valor de R$ 925,00 e terão que responder processo administrativo que será instaurado pelo Detran e correrão o risco de terem o documento suspenso por pelo menos um ano. “Isso é um prejuízo que as pessoas parecem não ter noção. Quem depende do carro para trabalhar, por exemplo, sai perdendo e prejudicando a empresa”, enfatiza o major Hasadias lembrando que caso o motorista tenha o carro guinchado, haverá de pagar o guincho e mais a diária do depósito.

Dos autuados, 14 motoristas se negaram em fazer o teste do etilômetro, que é o exame que aponta a quantidade de álcool que a pessoa tem no sangue. “A tendência mundial é a legislação se tornar cada vez mais rígida com quem dirige embriagado. A legislação não proíbe a pessoa de beber, porém, ninguém tem o direito de dirigir embriagado. Não interessa se está indo para casa, ou saindo de uma festa ou socorrendo alguém”, afirma.

Hasadias explica que as multas por embriaguez são de competência do Estado (Brigada Militar), mas que também podem ser lavradas pelo Município (Departamento Municipal de Trânsito) através de convênio de reciprocidade. 50% do valor arrecadado é destinado ao Estado e 50% ao Município e devem ser aplicados em atividades de educação de trânsito e melhoria da sinalização.

OBJETIVOS DA OPERAÇÃO

O comandante Hasadias acrescenta que a Operação Etilômetro acontece diariamente, nos turnos da tarde e da noite, e tem o objetivo de diminuir o número de acidentes de trânsito provocados por embriaguez. Além de identificar motoristas alcoolizados, a Operação fiscaliza os automóveis, motos e caminhões; confere a situação da CNH do motorista e do documento do veículo, evita a perturbação do sossego alheio, identifica pessoas portando armas ilegalmente e conscientiza para o uso do cinto de segurança.

Segundo o Major Hasadias, o perfil dos autuados é de pessoas a partir dos 24 anos e a maioria é do sexo masculino. No final de semana passado, os 23 motoristas flagrados embriagados foram autuados no horário entre 20h05min e 5h35min.

Em Santo Ângelo foram montadas barreiras na Avenida Sagrada Família e nas ruas Borges do Canto, Marquês do Herval, Marechal Floriano, José Bonifácio, Bento Gonçalves, Florêncio de Abreu, Andradas e Quinze de Novembro.

Em Entre-Ijuís, a Operação foi concentrada na Rua Bráulio Mário Ribas.

QUANTO CUSTA DIRIGIR EMBRIAGADO
MULTA R$ 925,00
GUINCHO R$ 162,98 (valor para carros leves e caminhonetes)
DIÁRIA DO GUINCHO R$ 12,70

OBS: não foram contabilizados os gastos com as consequências provocadas em um acidente por embriaguez (dano no veículo e/ou a vida)