Pirâmide das Missões sofre com a depredação provocada por vândalos

0
380

Pichações e vidros quebrados são constantes no local

Um ponto turístico de Santo Ângelo vem sofrendo constantes atos de vandalismo. Quase que diariamente, a Pirâmide das Missões, localizada no bairro Jardim Sabo, sofre com os danos causados por vândalos. Vidros quebrados, pichações, depredação do patrimônio e até fogo, que consumiu o jardim ao lado da construção.

Segundo a presidente de Associação Missioneira de Desenvolvimento Mental Pirâmide das Missões, Heloisa Márcia Busanello, os problemas com vandalismo começaram há dois anos. “Até a cúpula, paredes e portas da pirâmide foram danificadas com pichações, muitas inclusive são feitas por alunos de escolas que passam por aqui diariamente, com corretivo”.

Heloisa relata que o local também virou ponto de consumo de drogas. “É dia e noite o consumo de drogas aqui, porque é um local escuro e tem uma área de mata que acaba se tornando atraente aos marginais”, diz.

Recentemente um jardim e parte do mato ao lado da pirâmide pegou fogo e o estrago poderia ter sido maior, não fosse à ação rápida dos vizinhos. “Muitos pegam milhos nas lavouras ao redor e vem assar aqui neste terreno e acabaram colocando fogo”, revela a vice-presidente da Associação, Marina Barcelos Ourique.

BRIGADA MILITAR

Segundo o capitão do 7º RPMon Régis Copetti, a Brigada Militar já atendeu, nestes dois anos, inúmeras ocorrências na Pirâmide das Missões. “É um local vulnerável, por causa daquela mata nos fundos e é pouco iluminada. É um prato cheio para este tipo de ação”.

O capitão pessoalmente já flagrou diversas situações, principalmente em relação ao uso de drogas no local. “Sempre agimos quando somos chamados. Forneci para a Associação meu número pessoal de telefone, inclusive, para que me chamassem quando necessário. Porém, a BM jamais pode prestar serviço particular de segurança, até porque a demanda na cidade é muito grande. O ideal é que o local seja cercado melhor e que fosse contratado guardas particulares”, salienta.

A Associação não possui dinheiro para contratar guarda, nem colocar câmeras de segurança ou cercar de maneira mais efetiva o terreno. “Praticamente todo o nosso dinheiro é colocado nos reparos dos atos de vandalismo que nos causam”, avalia a presidente de Associação, Heloisa Márcia Busanello.

PIRÂMIDE DAS MISSÕES

A Pirâmide das Missões teve sua pedra fundamental lançada em 1996 e passou a funcionar efetivamente em 2004. “Surgiu de um grupo de pessoas que fizeram cursos de controle e desenvolvimento mental e aqui se reúnem para meditar e para realização de cursos. É um local de busca de autoconhecimento, por isso, nosso lema é ‘encontre você mesmo a sua paz interior’. A construção é em forma de pirâmide porque é a forma geométrica que mais concentra energia”, finaliza Heloísa.