POE recebe armamento químico para utilizar em missões especiais

0
91

Granadas, máscaras e cartuchos com munição anti-motim foram recebidos pelo POE

O Pelotão de Operações Especiais (POE) do 7º Regimento de Polícia Montada de Santo Ângelo recebeu do Governo do Estado materiais e armamentos químicos que poderão ser empregados nos municípios de sua área de abrangência em missões especiais.

Os materiais recebidos são: lançador de munição, com bandoleira; cartuchos de vários tipos; máscara de gás com filtro; granadas luz e som; granadas lacrimogênia; granadas luz e som Indoor; cartuchos calibre 12, com munição anti-motim; projétil médio alcance lacrimogênio e projétil longo alcance lacrimogênio.

O sub-comandante do 7º RPMon, Capitão Régis Copetti, diz que os armamentos devem ser usados para controle de distúrbios civis, como manifestações de caráter reinvidicatório que se transformam em atos de vandalismo. “È um armamento menos letal, mas se mal empregados podem causar consequências graves, por isso, os PMs são treinados para a sua utilização”, explica.

Os materiais também serão usados em invasões de risco. “Já tivemos em Santo Ângelo ocorrências deste tipo e não tínhamos o armamento necessário. Este material visa salvar vidas, proteger a sociedade e os patrimônios públicos e privados”, afirma o Tenente Monteiro.

As balas de borracha são de curto, médio e longo alcance. As bombas de gás, quando utilizadas, irritam uma pessoa ao ponto de deixá-las desorientadas por um tempo.