Polícia Civil começa a ouvir familiares de vítimas de duplo homicídio ocorrido no interior de Santo Ângelo

0
105

Casal foi executado, em frente à residência, na manhã do último sábado, na Colônia Municipal

A Polícia Civil começou ontem (22) a ouvir os depoimentos de familiares do casal vítima de homicídio ocorrido no sábado (20), no interior de Santo Ângelo. Duas pessoas foram assassinadas, por volta das 8h30min, na Colônia Municipal, interior de Santo Ângelo.

Claudinei Luz dos Santos, de 37 anos, e Márcia Josiane dos Santos, de 30 anos, foram encontrados mortos, com ferimentos causados por arma de fogo, ao lado de sua caminhonete, em frente a casa onde residiam. A Brigada Militar, Polícia Civil e Instituto-Geral de Perícias atenderam à ocorrência.

O CRIME
De acordo com o delegado da Polícia Civil, Rogério Junges, o casal foi alvejado quando chegava em casa, na propriedade rural. Márcia foi atingida por um disparo de arma de fogo na altura do coração, e Claudinei sofreu um disparo no pescoço e dois nas costas. O casal morreu no local. O delegado acredita que, possivelmente, os disparos tenham sido efetuados por dois indivíduos, portando armas calibre .38.

Ainda segundo o delegado, um veículo e alguns pertences foram roubados. “A porta dos fundos foi arrombada; é o que temos de informação oficial. Hoje (segunda-feira), ouviremos alguns familiares. Informalmente, ontem (domingo), os irmãos não falaram sobre objetos furtados. A informação oficial é de que os bens subtraídos foram um veículo Saveiro, algumas joias e os celulares das vítimas”, relatou Rogério Junges.

INVESTIGADOS PELA PF
No local não existiam câmeras de monitoramento e, segundo o delegado, ainda não há suspeitos do crime. Ele acredita que, possivelmente, a intenção era unicamente matar o casal. “Os indícios coletados no local apontam que o objetivo era matar as vítimas e não cometer roubo”, disse o delegado.

Claudinei Luz dos Santos e Márcia Josiane dos Santos já haviam sido investigados, pela Polícia Federal (PF), por tráfico de entorpecentes, em uma operação que culminou com a prisão de 27 pessoas, conforme o delegado Junges.

CRIANÇA ESTARIA NO LOCAL
Informações extraoficiais, ainda por serem confirmadas pela investigação, apontam que a filha do casal, de 5 anos, estava com os pais no momento do crime.

Ela teria sido levada para dentro da residência por Márcia, que, ao sair, também foi executada.

Antes do crime, a família teria participado de um jantar-baile em um CTG na localidade.

A Polícia Civil vai ouvir familiares das vítimas para averiguar se elas estavam sendo ameaçadas e se existem possíveis suspeitos pelo crime, bem como fazer um levantamento de objetos subtraídos.