Policial militar mata ex-esposa, o namorado dela e comete suicídio em Santo Ângelo

0
98

Crime aconteceu na Rua Hortêncio Nardes, no Bairro Esperança

O soldado do Pelotão de Operações Especiais do 7º RPMon, Jeferson Fonseca Menezes, de 37 anos, matou a tiros na noite desta quinta-feira (6) sua ex-esposa e o namorado dela, na casa de amigos do casal, na Rua Hortêncio Nardes, no Bairro Esperança. Após o crime, o soldado cometeu suicídio.

Morreram na hora Michele Forgiarini e Renan Suliman. Michele era separada a aproximadamente três anos de Jeferson, e jantava com o namorado Renan na casa de compadres seus. Conforme o comandante do 7º RPMon, Major Jacob Pinton, Jeferson Menezes teria chegado na casa e disparado primeiro em Renan com a pistola .40 de uso da Brigada Militar. Michele teria tentado fugir em direção ao quarto, quando foi alvejada.

No momento seguinte, Jeferson cometeu suicídio. Ele chegou a ser socorrido pelo Samu, mas não sobreviveu. As outras pessoas que estavam na residência não ficaram feridas.

Segundo o Major Pinton, Jeferson possuía uma conduta padrão de policial disciplinado. Nesta semana, Michele registrou ocorrência policial contra o soldado por ameaça, que gerou inclusive uma medida judicial determinando que ficasse afastado da ex-esposa. “Até onde sabíamos a situação deles era uma separação litigiosa de bens. Eles estavam disputando um bem do casal na justiça”, ressalta Pinton.

Em entrevista coletiva à imprensa, o comandante do 7º RPMon declarou que o caso “é uma fatalidade”. “A partir de agora vamos buscar verificar o que houve, avaliar até para determinar medidas com nosso efetivo, com situações de estresse”, disse, ao ressaltar que “o Jeferson era um camarada tranquilo, muito profissional, um soldado que se identificava com a farda”.

O pai do acusado, Moacir Menezes, destaca que Jeferson “sempre foi um bom filho”. Nos últimos dias, disse ao soldado que “não fizesse bobagem”.

Michele trabalhava na loja de conveniência do Posto Flach. Já Renan era funcionário do frigorífico Alibem.