Residência desaba na Rua Daltro Filho na noite de domingo

0
83

Pedaços de concretos atingiram garagem de vizinho destruindo um veículo Logus

Moradores da Rua Daltro Filho levaram um grande susto na noite de domingo (14) com o estrondo em decorrência do desabamento da residência n° 1921, localizada em frente à Escola Estadual Dr. Augusto Nascimento e Silva.

Maria Rodrigues, que reside ao lado do imóvel desabado, conta que ouviu um grande barulho, parecia uma explosão. Em seguida seu filho veio relatar o acontecido. “A moradia de material era de uma família de São Miguel das Missões. Antes tempo funcionava no local um pequeno estabelecimento comercial. Pelo que eu sei, o prédio estava fechado e a venda”, revela.

A moradora ressalta que em período de aulas muitos estudantes ficavam em frente a esse imóvel. “Graças a Deus não havia ninguém quando o desabamento aconteceu”, observa.
Apesar de não fazer vítimas, o desabamento acabou causando prejuízos a um vizinho deste imóvel. Pedaços de concreto atingiram a garagem ao lado, destruindo um veículo Logus, placas HUT-3123.

FISCALIZAÇÃO
O setor de fiscalização da Prefeitura de Santo Ângelo já havia notificado o proprietário do imóvel no dia 4 de julho. A chefe do setor de fiscalização, Sônia Regina de Irasfoquy de Freitas, conta que a prefeitura alertou sobre os problemas estruturais do prédio e determinou a retirada de uma estrutura metálica afixada na parede do estabelecimento onde crianças e adolescentes, que freqüentavam a Escola Dr. Augusto Nascimento e Silva, se dependuravam na estrutura fazendo brincadeiras. “Damos 15 dias para os proprietários tomarem as providências necessárias e os proprietários acabaram retirando a estrutura metálica. Neste contato, o dono do imóvel nos informou que sua intenção era demolir a moradia”, conta a fiscal.

Sônia explica que assim que ocorreu o desabamento, no domingo, uma equipe do setor de fiscalização esteve no local e imediatamente entrou em contato com o dono da casa.

“Na manhã desta segunda-feira (15), o senhor foi notificado para a colocação dos tapumes, visando garantir a segurança do local e o orientamos para ele encaminhar solicitação a um técnico para o alvará de demolição do prédio. O proprietário tem um dia para cumprir a demolição, diante da gravidade do caso e o risco de uma parede desabar a qualquer momento”, revela.